58 municípios de Mato Grosso apresentam alta incidência

17/06/2015 08:03

 

 

Dos 141 municípios mato-grossenses, 58 apresentam alta incidência de dengue (41,13%), com índice superior a 300 casos por 100 mil habitantes em 2015, que é o preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). No Estado, a incidência é de 401 casos notificados a cada 100 mil habitantes. A alta incidência representa um aumento significativo em relação ao mesmo período do ano anterior. 


Segundo o boletim da equipe técnica epidemiológica, da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Mato Grosso apresentou 12.952 casos notificados de dengue, nos cinco primeiros meses de 2015, o que aponta um aumento de 59,54%, em comparação ao mesmo período de 2014, quando foram registradas 8.121 notificações da doença. 

Santa Carmem, Ribeirãozinho, Paranaíta, Cocalinho, Santa Rita do Trivelato, Torixoréu, Serra Nova Dourada, Campo Novo do Parecis, Matupá e Novo Horizonte do Norte estão entre os municípios com os maiores índices. Em relação ao maior número populacional, Sinop continua destacando-se com 1.753 casos notificados de dengue e incidência de 1.382 casos por 100 mil habitantes. 

Em relação à febre chikungunya, 79 casos suspeitos foram notificados. Deste total, 23 já foram descartados, 55 estão em investigação e um caso importado foi confirmado. 

De acordo com a coordenadoria de Vigilância Epidemiológica, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) continua auxiliando os municípios para o combate à dengue no Estado, principalmente nas regiões que apresentam os maiores índices. “As atividades de vistoria, orientação e prevenção serão reforçadas, principalmente nos municípios silenciosos e de maior incidência”, explica a coordenadora Flávia Guimarães. 

Além disso, a SES tem realizado capacitações com os profissionais de saúde, com o objetivo de habilitar médicos e enfermeiros para a detecção precoce dos casos, atendimento oportuno, tratamento adequado e reabilitação dos mesmos, quando se fizer necessário. 

Combate 

O combate contra a dengue e a febre chikungunya deve envolver também a população mato-grossense, por isso o Estado convoca a todos para colaborar nesta ação. É preciso que os moradores reforcem os cuidados e combata os focos do mosquito em casa, evitando o acúmulo de água parada e de lixo, nos quintais e terrenos. 

Entre as principais medidas de prevenção a serem tomadas está manter a caixa d’água tampada de forma adequada; não acumular vasilhames, lixos e embalagens no quintal; verificar se as calhas não estão entupidas; e colocar areia nos pratos dos vasos de planta. 

Sintomas 

Os sinais e os sintomas da dengue e da febre chikungunya são parecidos, a primeira manifestação é a febre alta de início abrupto, acompanhada de dores articulares e musculares, dores de cabeça, fadiga e manchas avermelhadas na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos são comuns. Fique alerta aos sintomas da dengue, caso apresente sinais e sintomas das doenças, deve-se procurar imediatamente os serviços de saúde e evitar o uso medicamentos sem prescrição médica. 

LORRANA CARVALHO
Assessoria/SES